O Fundador

Irmão Ricardo Lavra no ano de 2001 foi um instrumento pelo qual o Senhor trouxe ao mundo a Comunidade Servos da Divina Misericórdia. Antes disso, porém, sua vida não caminhava conforme os planos de Deus, nosso Senhor. Nascido e criado no bairro de Olaria, na cidade do Rio de Janeiro, passou sua infância e adolescência aos pés do Complexo do Alemão, grande reduto da criminalidade carioca na década de 90. Infelizmente, não demorou muito até que tivesse o contato com as drogas pela primeira vez. Na verdade, a “preparação” para a drogadição acontecera em sua própria casa com o contato constante com as bebidas compostas por álcool. Após essa primeira droga “lícita”, vieram as demais, agora já no terreno da ilicitude. O jovem Ricardo viciou-se em maconha e posteriormente em cocaína. Foram anos escapando da morte pela providência de Deus. Mas o dia de seu encontro com o Senhor estava marcado; diante da doença de seu filho, Ricardo vai para a rua chorando ao perceber que o que lhe era tão caro, a vida da família, estava continuamente sendo trocado pelas vaidades e prazeres momentâneos. O Espírito Santo começa a quebrantar seu coração de modo que o choro de seu filho em casa o faz sair, aparentemente sem direção pela rua, até encontrar uma paróquia. Sem saber onde estava e o que havia diante de si, ele se ajoelha na capela do Santíssimo e em lágrimas pede ao Senhor que cure seu filho, fazendo o propósito de não mais usar drogas. O amor que Deus gerou em seu coração pelo filho o libertou então do vício das drogas. Desde esse dia diante do Senhor, Irmão Ricardo vive a sobriedade a cada dia.

Anos depois, já inserido na vida pastoral, em um encontro pessoal com Jesus, nosso fundador inicia um trabalho missionário de evangelização nos mesmos locais em que ele se drogava. Une-se a irmãos com o mesmo propósito de resgatas as almas das cadeias dos vícios e, com o tempo e o acompanhamento da Santa Mãe Igreja, funda a Comunidade da Divina Misericórdia. Nosso Senhor, então, mostra-lhe que era Seu desejo o crescimento dessa obra para que o anúncio da Divina Misericórdia pudesse ser feito a todos os corações. Para isso enviaria servos que semeariam pelo mundo o infinito amor com que o Pai nos amou. Por vontade de nosso Senhor, a comunidade passa a se chamar, então, Servos da Divina Misericórdia.